Intersexualidade e Hermafroditismo não possue nenhuma relação com a transexualidade.

adoo-de-menores-por-companheiros-homossexuais-3-728Os intersexuais ou hermafroditas sendo pessoas que nascem com genitália ou características sexuais secundárias que estão fora dos padrões da sociedade determinados para os sexos masculino ou feminino. Na Medicina, existe a diferenciação entre os falsos intersexuais e os verdadeiros. A verdadeira intersexualidade é uma condição muito rara, os dois órgãos sexuais são igualmente bem desenvolvidos e produzindo os hormônios sexuais masculinos e femininos; já diferente da falsa intersexualidade, Um órgão apresenta maior grau de desenvolvimento do que o outro ate na produção hormonal desigual, sendo um deles predominante, Entre os seres humanos, denomina-se intersexualidade essa ocorrência de qualquer que seja essa variação de caracteres sexuais, incluindo parte dos cromossomos, gônadas e/ou órgãos genitais, onde dificultam o grau da identificação desse tipo de indivíduo como totalmente feminino ou masculino. Com essa variação pode compreender a ambiguidade genital, as variações cromossômicas sexuais diferentes de XX para mulher e de XY para homem, além de outras características do dimorfismo sexual como aspecto principal, face, membros, comportamento, voz, formato de partes do corpo, um em cada 100 nascimentos acontece com heterogeneidade na diferenciação sexual e um a cada 2.000 nascimentos, a heterogeneidade é tão grande que suscita a grande dúvida sobre o respeito do gênero da criança.

Sendo de Variadas as causas para a intersexualidade, dentre as quais podemos citar as seguintes: Síndrome de Turner, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Fraser ou Clitoromegalia, agenesia vaginal, disgenesia gonadal parcial e total, hipospadia, síndrome da insensibilidade androgênica parcial e total, dentre outras, enquanto transgeneridade, a intersexualidade é uma condição sexual e não uma orientação sexual. Sendo assim, as pessoas que se autodenominam intersexuais podem se identificar como homossexuais, heterossexuais, bissexuais ou assexuais.

trabalho-hermafroditismo-g2-4-728

O hermafroditismo ou intersexo sendo uma anomalia sexual pouco conhecida um distúrbio morfológico e fisiológico das gônadas sexuais dp indivíduo, que simultaneamente manifesta estrutura tecidual testicular e ovariana, por análise do cariótipo é sabido que não se trata de uma síndrome genética (mono ou trissomia halossômica), relacionada aos cromossomos sexuais X ou Y. No entanto, pode estar associado a uma ocorrência de dispermia, havendo fecundação normal (espermatozoide e ovócito de segunda ordem – óvulo) e outra fecundação paralela anômola (espermatozoide e um glóbulo polar – óvulo não diferenciado, em tese, inativo),  sendo aparente aspecto externo da genitália masculina, quando coexistentes testículo e ovário. Nas demais situações com duas ovotetis e gônada, a genitália possui aspecto feminino, naturalmente, os indivíduos portadores dessa anomalia somente revelam o hermafroditismo durante a puberdade, desencadeando transtornos psicossociais quando descoberto, dependendo do tipo anatômico aparente, o período de amadurecimento corpóreo, pode devido a estímulos hormonais, iniciar: o processo menstrual, bem como a ginecomastia (crescimento das mamas) em indivíduos criados como se fossem homens; e falha menstrual, crescimento do clitóris e surgimento de pelos nos indivíduos criados como se fossem mulheres.

images

Taylor Lianne Chandler namorada do campeão de natação e intersexo.

Intersexo é o termo que se usa atualmente para o que antes era chamado de “hermafrodita”. É algo diferente de uma pessoa trans. Um indivíduo intersexo não é nada mais que alguém que nasceu com características físicas que não permitem que se defina seu sexo biológico claramente como homem ou mulher. Taylor, por exemplo, nasceu com um pênis, mais sem testículos, e com um útero, mais sem ovários, esse fenômeno que ocorre naturalmente e não é tão raro assim. Estudos estimam que 1 de cada 100 bebês nascem com corpos que “diferem dos padrões estritamente masculinos ou femininos” Estima-se também que 1 ou 2 de cada 1000 indivíduos intersexo passam por cirurgias para modificar a aparência de seus genitais, quando as pessoas intersexo decidem com qual gênero se identificam? A Sociedade Intersexo da América do Norte recomenda que se trate cada caso individualmente de acordo com cada paciente, escolhendo-se um gênero depois do nascimento e permitindo que a criança desenvolva-se física e emocionalmente antes de decidir se quer passar por uma cirurgia para tornar sua genitália mais distintamente feminina ou masculina. (Muitos indivíduos intersexo optam por não realizar essa cirurgia.).

images.0Usando novamente o exemplo de Taylor Chandler, ao nascer ela foi batizada David Roy Fitch. Mas, como ela mesma relatou, “assim que consegui andar e falar eu deixei claro que era uma menina, e me vesti como tal. No começo da adolescência  eu recebi o diagnóstico médico como intersexo, começando a tomar bloqueadores de testosterona, e aos 15 anos entrou num tratamento de estimuladores de estrogênio. Minha certidão de nascimento foi alterada assim como meu nome ainda durante a adolescência, antes de qualquer cirurgia corretiva.”

hermafroditismo-verdadeiro

Declarar que um indivíduo intersexo “nasceu homem” ou “nasceu mulher” não apenas é errado, é também uma falta de respeito. Apesar da história de indivíduos intersexo terem pontos em comum com as de indivíduos trans, elas não são a mesma coisa. Assim como qualquer outra minoria sexual, pessoas intersexo não têm a obrigação de compartilhar todos os detalhes de seu passado. Sua identidade de gênero é sua escolha individual, assim como para quem ela decide contar essas informações.

24jun2014---o-fotografo-argentino-nico-ferrando-criou-uma-serie-de-imagens-provocadoras-para-a-serie-me-and-my-husbandmy-wife-and-me-eu-e-meu-maridominha-esposa-e-eu-em-traducao-livre-usando-1403622819907_668x500

A Síndrome de Turner (XO)

As mulheres a terem algumas deficiências, entre elas, perdem a capacidade de engravidar, e, embora os portadores costumem ter aspecto feminino, nesse caso específico o portador do distúrbio também sofria de CAH, que provoca um aumento dos hormônios masculinos e gera uma aparência masculina, Com barba, um pequeno pênis, mas sem testículos, o paciente, um chinês órfão nascido no Vietnã, havia considerado durante toda a vida ser um homem, relata a revista médica Hong Kong Medical Journal.

Neo07_VisDx_fig3

Homem de 66 anos descobre em check-up descobre biologicamente uma mulher sendo considerado durante toda a vida sendo um homem

Um homem de 66 anos que foi a um hospital de Hong Kong aflito com um inchaço no abdômen recebeu uma impactante notícia: ao passar por um check-up, o diagnóstico apontou que se tratava de um cisto no ovário, já que, biologicamente, ele é uma mulher, segundo publicou no jornal local South China Morning Post (SCMP), a confusão se deve a uma condição muito rara que é a combinação de dois distúrbios genéticos: a síndrome de Turner e a hiperplasia congênita adrenal (CAH).

“É um caso muito interessante e muito raro de duas síndromes combinadas. É provável que não surja outro semelhante em um futuro próximo”, conta à publicação o professor em pediatria Ellis Hon Kam-lun.

É uma monossomia na qual os indivíduos afetados exibem sexo feminino mas geralmente não possuem cromatina sexual. O exame de seu cariótipo revela comumente 45 cromossomos, sendo que do par dos cromossomos sexuais há apenas um X; dizemos que esses indivíduos são XO (xis-zero), sendo seu cariótipo representado por 45 X. Muitas dessas concepções terminam em aborto; é provável que 97% desses conceitos sejam eliminados chegando a termo apenas 3%, de modo que essa monossomia constitui uma das causas mais comuns de morte Intra-uterina. Por isso é uma anomalia cromossômica rara, atingindo apenas 1 entre 3000 mulheres normais. Trata-se, fundamentalmente, de mulheres com disgenesia gonadal, isto é, cujos ovários são atrofiados e desprovidos de folículos; portanto, essas mulheres não procriam, exceto em poucos casos relatados de Turner férteis, em cujos ovários certamente há alguns folículos.

Klinefelter2

Devido à deficiência de estrógenos elas não desenvolvem as características sexuais secundárias ao atingir a puberdade, sendo, portanto, identificadas facilmente pela falta desses caracteres; assim, por exemplo, elas não menstruam (isto é, têm amenorréia primária). Quando adultas apresentam geralmente baixa estatura, não mais que 150 cm; infantilismo genital – clitóris pequeno, grandes lábios despigmentados, escassez de pelos pubianos; pelve androide, isto é, masculinizada; pele frouxa devido à escassez de tecidos subcutâneos, o que lhe dá aparência senil; unhas estreitas; tórax largo e em forma de barril; alterações cardíacas e ósseas. No recém-nascido frequentemente há edemas nas mãos e nos pés, o que leva a suspeitar da anomalia.

As primeiras observações realizadas com indivíduos severamente afetados associavam a síndrome de Turner algum grau de deficiência mental. Posteriormente ficou evidente que estas pacientes têm um desenvolvimento cognitivo alterado apenas qualitativamente, pois elas possuem uma inteligência verbal superior à das mulheres normais, compensando, assim, as suas deficiências quanto à percepção forma espaço. Disto resulta que o nível intelectual global das Turner é igual ou, mesmo, levemente superior ao da população feminina normal.

Por outro lado, não exibem desvios de personalidade, o que significa, inclusive, que sua identificação psicossexual não é afetada.  Em decorrência da disgenesia ovariana, a única fonte de estrógenos para essas pessoas são as supra-renais; como a taxa desses hormônios é baixa, as pacientes devem receber aplicações de estrógenos para estimular o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e o aparecimento da menstruação. Usualmente esse tratamento tem início aos 16 anos para evitar que os estrógenos aplicados retardem ainda mais o crescimento.

Os sintomas da síndrome de Turner podem variar significativamente. Isso depende principalmente do resultado do cariótipo se paresenta mosaicismo ou a alteração é em todas as células. Veja:

oiA síndrome de Turner é bastante rara e ao contrário da síndrome de Klinefelter afeta apenas indivíduos de sexo feminino e não possui cromatina sexual, são monossomicos, ou seja, em exames de seu cariótipo revelou a presença de 45 cromossomos, sendo que do par dos sexuais há apenas um X. Sendo seu cariótipo representado por 45,X, ela ocorre em apenas 1 mulher entre 3.000 nascimentos, devido ao grande número de abortos que chega ao índice de 90-97,5%), o surgimento da síndrome pode surgir quando esta ausente o cromossomo x paterno no espermatozoide, meninas com esta Síndrome são identificadas ao nascimento, ou antes, da puberdade por suas características fenotípicas distintivas. A constituição cromossômica mais frequente é 45, X sem um segundo cromossomo sexual, X ou Y.

Comparação klinefelter

A Síndrome de Klinefelter é uma síndrome cromossômica numérica, onde o portador é do sexo masculino e apresenta o cariótipo 47, XXY. e do sexo feminino apresenta cariótipo 47 XYY,  foi descrita corretamente em 1942, por um médico chamado Harry Klinefelter. Antes disso, essa doença já era observada e sabia-se que o portador tinha 47 cromossomos, sendo uma doença é muito comum na espécie humana e ocorre em 1 a cada 500 meninos nascidos. Muitos indivíduos apresentam a condição, mas levam uma vida normal, sem saberem que são portadores, essa doença pode ser diagnosticada através de estudos do cariótipo. o portador apresenta dois cromossomos X e um cromossomo Y. É verificada a presença de cromatina sexual.

slide_11

A preparação do cariótipo é feita de seguinte forma: Uma amostra de sangue é retirada do portador e passa por vários processos de preparo, onde seus cromossomos são condensados e corados. Após isso é retirada uma fotografia através de um microscópio eletrônico e impressa. Os cromossomos são montados como um quebra-cabeça, de acordo com suas semelhanças.

O tratamento dessa doença é feita com a utilização de testosterona. Os indivíduos portadores podem possuir problemas com a produção desse hormônio, que pode ser reduzida. Na puberdade ele é muito importante para a determinação das características sexuais secundárias desses meninos. Esse tratamento com testosterona deve ser controlado periodicamente, esses portadores possuem alguns problemas comportamentais, relacionados à sua baixa auto estima, carência, frustração, etc. Tendem a ser pessoas mais reservadas, com dificuldade de concentração e baixo nível de atividade, Indivíduos tratados com testosterona têm uma significativa melhora desse quadro comportamental, além de um melhor desenvolvimento das características sexuais secundárias. Homens podem ter uma vida sexual normal, com ereção e ejaculação, mas são inférteis.

slide_7

Sindrome do triplo X ou Super fêmea são as mulheres com cariótipo 47 XXX ocorrem numa frequência relativamente alta: 1 caso em 700 nascimentos aproximadamente. Elas apresentam fenótipo normal, são férteis, mas muitas possuem um leve retardamento mental. Apresentam corpúsculo de Barr. Os casos de mulheres 48 XXXX e 49 XXXXX são raros e se caracterizam por graus crescentes de retardamento mental.

Sindrome do duplo Y ou Super macho esses Indivíduos com o cariótipo 47,XYY ocorrendo com a freqüência de 1 caso por 1.000 nascimentos masculinos, embora sejam, na maioria, homens normais, os primeiros estudos sugeriam que entre eles ocorria uma frequência extremamente alta de pacientes retardados mentalmente e com antecedentes criminais; tais estudos revelaram que cerca de 2% dos pacientes Internados em instituições penais e hospícios tinha este cariótipo, o que mostrava serem os indivíduos XYY internados 20 vezes mais numerosos (em lugar de 1 por mil, 2% corresponde a 20 por mil) do que na população livre.

A Síndrome de Fraser ou  Clitoromegalia é um termo médico utilizado para descrever um clitóris maior do que o  considerado normal. sendo um órgão sexual feminino que é de natureza semelhante ao pênis masculino. Na verdade, quando esta condição está presente, o clitóris pode assemelhar-se fortemente um pênis pequeno. A condição médica conhecida como hiperplasia adrenal congênita é a causa mais comum desta condição, especialmente se Clitoromegalia está presente no nascimento. ou em outras causas possíveis incluem síndrome de Fraser, distúrbios endócrinos, como a síndrome dos ovários policísticos, ou esteróides. Hiperplasia adrenal congênita é a causa mais comum de Clitoromegalia. Esta é uma condição médica que ocorre quando a pessoa afetada nasce sem uma enzima específica, que é responsável pela produção hormonal no corpo. Isso muitas vezes leva a um clitóris aumentado em meninas, embora os lábios também podem assemelhar-se o escroto de um homem em alguns casos. O tratamento geralmente envolve o uso de terapia hormonal e esteroides, mas os riscos potenciais do tratamento com esteroides deve ser discutido com um médico.

Clitoromegaly2A Síndrome de Fraser é uma outra condição médica que podendo causa a Clitoromegalia. essa condição é muito raro que pode levar a uma variedade de deformidades, afetando principalmente os olhos. Síndrome de Fraser é uma doença autossômica recessiva, o que significa que ambos os pais devem levar uma cópia do gene defeituoso de ter um filho nascido com essa condição. Infelizmente, o gene exato que leva à condição ainda não foi isolado, a partir de 2011. As anormalidades hormonais ou endócrinos como a síndrome do ovário policístico, ocasionalmente, pode levar ao desenvolvimento de Clitoromegalia. Síndrome dos ovários policísticos, também conhecido como SOP, é uma doença relativamente comum em que se tornam os níveis hormonais de mulheres afetadas fora de equilíbrio. Além da possibilidade de aumento do clitóris, os sintomas podem incluir o ganho de peso, dor abdominal e irregularidades menstrual.

O Tratamento para PCOS pode variar de mudanças na dieta para o uso de medicamentos, tais como drogas de terapia de substituição hormonal. Em alguns casos, pode ser necessária a cirurgia, especialmente se os sintomas tornam-se graves. O uso de esteroides anabolizantes, por vezes, é conhecido por causar Clitoromegalia. Isso ocorre principalmente em Homens trans que estão em transição de feminino para masculino. Ao contrário de outras causas desta condição, clitóris aumentado é tipicamente uma terapia hormonal desejado como parte do resultado trans. Como é o caso com qualquer condição médica, você deve discutir quaisquer questões ou preocupações com um médico ou outro profissional de saúde.

Se tiver uma dúvida específica sobre o mundo trans, aqui é um bom lugar para buscar informação. Me escreva!

Um beijo,
Lindsay Lohanne

Não sou apenas uma Boneca, sou o diferencial entre as que existem.

.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s