Transexualidade: O gênero é um dos aspectos da nossa existência!

Simone Beauvoir – Feminista ‘’ Ninguém Nasce Mulher, Torna-se Mulher’’.

– Ser Mulher não é uma definição de Natureza Biológica é mais Amplo do que ter determinado Corpo ou Órgão Sexual um conjunto de valores, atitudes e sentimentos.

A Existência de termos usualmente classificatório para mulher transexual, mulher trans, transmulher, ou transexual não define nada, mulher não nasce mulher, Torna-se mulher se sente mulher e homem no mesmo caso como diz (Simone Baeuvoir – Feminista) essa que é verdade – Transexual MtF ou FtM (do inglês Male to Female ou Famale to Male, que significa “de Macho para Fêmea ou Fêmea para Macho”) existe para qualificação para indivíduo que pleiteia a cirurgia de redesignação sexual seja de homem para mulher ou de mulher para homem, quem confunde as coisas é por falta de informação!  Primeiramente, deve-se ter em mente que sexo e gênero são conceitos distintos, quando falamos em sexo, estamos nos referindo a sexo feminino e sexo masculino, ou a fêmeas e machos agora já o conceito de gênero remete aos significados sociais, culturais e históricos associados aos sexos, na identidade de gênero nem sempre é correspondente ao sexo do nascimento uma pessoa pode nascer com o sexo feminino e sentir-se um homem ou vice-versa, a identidade de gênero nunca deve ser confundida com uma orientação sexual onde remete à questão da sexualidade, do desejo, da atração afetivossexual por alguém de algum gênero (homossexualidade, bissexualidade e heterossexualidade).  As pessoas que tem identificam de gênero seja femininos ou masculinos embora tenha sido geneticamente designada no nascimento que na verdade o que é designado não é o sexo genital, mas o gênero, o que se faz exatamente em função do sexo genital, esse sim, geneticamente herdado.

 

A mulher transexual reivindica a conquista do reconhecimento social e legal de igualitária junto ao projeto de Lei João W. Nery (lei de identidade de gênero). As mulheres transexuais não necessariamente adotam nome social, aparência, comportamentos e vestimentas femininos tal que querem e precisam ser tratadas como quaisquer outras mulheres, há muitas mulheres transexuais que não demandam esse status. Assim também, como qualquer mulher cisgénero podendo também se sentir lésbicas, bissexuais, assexuais ou heterossexuais, já que identidade de gênero e orientação sexual são coisas distintas para cada tipo de Transexual depende da forma do seu desejo sexual ou atrativo. Para possuir os desejos dos traços femininos com ajuda hormonal é feita com o uso de hormônios femininos e anti-andrógenos.  Algumas transexuais optam pelas Cirurgias de feminilização facial (retirar traços masculinos) o aumento de Seios e Glúteos com próteses de redesignação sexual, Não necessariamente mulheres transexuais fazem prática de modificação corporal como uma aquisição a fim de se sentirem mais confortáveis psicologicamente/emocionalmente para sentir uma pessoa sexual adequada e extremamente feliz.

Certíssimo quem diz que ninguém vira mulher como se fosse toque mágico da varinha da fada madrinha, acorda Alice, a pessoa já tem alma e mente essência de mulher ela não precisa vira ela já é! Independe de ter feito ou não Resignação Sexual que é somente feito através de uma cirurgia. A Cirurgia de Redesignação Sexual (CRS) (Sex reassignment surgery – SRS, em inglês) termo para o procedimento cirúrgicos pelos quais a aparência física de uma pessoa e a função de suas características sexuais é mudada para aquelas do sexo oposto com a  identidade para transexuais. Cirurgia de redesignação de gênero, cirurgia de reconstrução sexual, cirurgia de reconstrução genital, cirurgia de confirmação de gênero e mais recentemente cirurgia de afirmação de sexo. Os termos comumente usados “mudança de sexo” ou “operação sexual” são considerados um pouco imprecisos. Os termos genitoplastia de feminilização e genitoplastia de masculinização são mais usados pela área médica em alguns países como referência, Tailândia, Sérvia como um polo de cirurgia, Estados Unidos o Brasil faz poucas cirurgias de mudança de sexo. Para as mulheres transexuais a cirurgia de redesignação sexual envolve essencialmente a reconstrução dos genitais, embora outros procedimentos possam ocorrer no geral em muitos casos, mas algumas mulheres transexuais decidem não se submeter à cirurgia de redesignação genital por se sentir bem com corpo que tem que esta adequadamente como ela se sinta bem, Durante a construção da neovagina, em algumas técnicas cirúrgicas de redesignação sexual em transexuais MtF, a glândula bulbouretral, bem como a próstata, são mantidas para possibilitar que a neovagina tenha alguma lubrificação natural e estimulo sexual.

 

Homens transexuais (FtM — Female to Male, de Mulher para Homem, em inglês) ela compreende um conjunto de cirurgias, incluindo remoção dos seios, reconstrução dos genitais e lipoaspiração. A retirada dos seios é frequentemente o único procedimento que eles se submentem, além da histerectomia, principalmente porque as técnicas atuais de reconstrução genital para homens transexuais ainda não criam genitais com uma qualidade estética e funcional satisfatória. Muitos optam por fazer uma faloplastia (ou mais precisamente uma metoidioplastia) com médicos renomados do exterior.

Vaginoplatia Geralmente é uma cirurgia feita em mulheres cisgeneros com a Síndrome de Rokitansky, que é o nascimento sem a abertura do canal vaginal (agênese vaginal), que ocorre em um a cada 5.000 — 7.000 nascimentos de bebês do sexo feminino. O intuito é criar um canal vaginal que tenha aparência e funções sexuais de uma vagina biológica. Pouco se fala sobre esse procedimento, vai do mais simples ou mais complexo do que se imagina, no entanto antes da decisão é necessário conversar com o seu ginecologista e avaliar muito bem a necessidade da intervenção. Sendo uma mulher Biológica Cisgénera podendo passa pelo processo da vaginoplastia ainda mais grave quando se nasce com alguma síndrome de uma deformação, todos os procedimentos médicos feito são dolorosos, tem que se terem todos os cuidados para que no aja nenhuma reação adversa, muito similar de uma transexual na sua resignação sexual.

Jacqui Beck, 17 anos

No Reino Unido – Médicos britânicos identificaram na paciente Jacqui Beck, 17 anos, uma síndrome rara, que a fez nascer sem vagina e útero, nascendo somente com óvulos, nunca menstruou, Ela passara por uma vaginoplastia, para reconstituição do canal vaginal que é bem curto, nunca poderá engravida, esta seria igual ou até pior que uma transexual que não poderá ter prazer ou sensibilidades? Então criação de rótulos. Poderia citar vários historia de pessoas biologicamente cisgenera com síndromes que deforma suas partes genitais ou órgão internos, a matéria em si já exemplifica bem deixando claro não importa como você nasce tudo pode ser modificado desde que você se sinta realmente que essa mudança será sua felicidade extrema.

A transexualidade não passa só por uma mera ilusão vendida na esquina, e sim uma verdade que a pessoa tem consigo convicto, não se deixa iludir por contos de fadas para viver numa sociedade normativa que homem tem pênis e Mulher Vagina, Na Alemanha, o que se introduziu na legislação, foi o direito de não apontar nenhum gênero para uma criança na hora de lavrar a certidão de nascimento. Na Australia, concedeu-se o direito de se inscrever “nenhum gênero” ao lado de gênero masculino e gênero feminino. Apenas na Índia a Suprema Corte determinou a criação de um “terceiro gênero”, já que, ao contrário do discurso local do Brasil, lá, por condições culturais, nenhuma hjira aspira ser reconhecida como mulher, pois a mulher tem um status social extremamente precária na Índia.  Terceiro Sexo ou Gênero Neutro (descrevem indivíduos que não são considerados nem homens nem mulheres, em uma categoria social presente naquelas sociedades que reconhecem três ou mais gêneros). Ilusão está numa falsa verdade oferecida, todas que de fato são Mulheres Trans não importando se vão ser aceita como mulher pela sociedade, mas sim vivendo como mulher estando determinadas mesmo que seja um procedimento cirurgico perigoso ou doloroso para mulheres trans de verdade nada vale o preço de esta feliz com um corpo que deseja ter. Nenhuma faz para agradar parentes, família, homens ou sociedade em geral fazem para ter realização e a firmeza de que felicidade esta plena mesmo que reconhecimento ou descriminalização seja assíduo, sinta-se em no corpo que quer ser de verdade e seja feliz, não se importa que outros falar de sua vida.

Dentro de todas transexual habitam muitos medos: da ignorância, do sofrimento, do desemprego, do preconceito de minha família. Sendo uma mulher trans ou um Homem trans, não há como esconder essa condição, vivemos num estado que a visibilidade compulsória, o armário não nos comporta mais. O simples fato de existirmos-nos torna “abjeta”“estranha”“bizarra’’ “retórica” para boa parte da sociedade. Nossa presença denuncia tudo é possível podendo até nos torna em objeto de estudo, observação e dissecação. Infelizmente, a nossa identidade de gênero é um dos aspectos da nossa existência, que nos reduz as pessoas rótulo ou a um sentimento produzido por uma normativa social.

Se tiver uma dúvida específica sobre o mundo trans, aqui é um bom lugar para buscar informação. Me escreva!

 

Um beijo,

Lindsay Lohanne

Não sou apenas uma Boneca, Sou mais que uma Boneca, sou o diferencial entre as que existem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s